Skip to content
25/04/2011 / Geane Aguiar

Máscaras. Sentimento de troca, de substituição. Deixada de lado por alguém desinteressante, por um corpo morto, por pensamentos quebrados. Farsa. Um desconhecido com ideias imaturas que enganam com suas expectativas. Crua, com um reservatório de atitudes e de bloqueios para nunca ser intimidado pela manipulação.  Teve vantagem ao levar antes suas ambições e propagar suas esperanças erradas – dissimulada. Subentendidas da forma que todos queriam ouvir.

Substituíram minhas perdas e ganhos. Os retiraram da vista dos obcecados para aconchegar alguém desviada de bom senso. Seus olhos estavam doentes pela cegueira criada pela sua própria idealização. Foi consumida facilmente pelas verdades rachadas do impostor. Trapaças.  Uma miragem sem tato que não podia traçar nada além de linguagem pobre. O desejo por ela foi apenas no intuito de satisfazer seu ego, anseios e vontades. Em meu lugar não ficou um portador de opinião para oferecer a grotesca realidade sem freios, e sim algo que eu nunca seria. Repulsa.

Mesmo que tenha se arrependido, não há volta. As palavras ditas em um momento de fúria e falta de ordem foram costuradas em minhas entranhas. O descaso de não ter as retirado antes as firmaram ainda mais fundo. Apenas não há volta.

Anúncios

22 Comentários

Deixe um comentário
  1. Kamila Schmidtt / abr 25 2011 15:35

    Eu me identifico mt com seus textos… Passei por uma amizade que foi como essa q vc fala no post… É triste quando isso acontece mas é melhor que se afastem logo de nós antes que façam mal…

    Seu blog tá lindooooooo!
    ;***

  2. Paloma Brunoro / abr 25 2011 15:38

    Seu post que mais gostei até o momento! É incrível como utiliza certas expressões de forma coerente. Liga frases e sentenças de uma forma agradável a quem lê e ainda se faz presente o sentimento que deseja transmitir. Incrível post! Aguardo ansiosa por mais.

  3. Carolina / abr 25 2011 15:40

    queria escrever assim 😦 parabens pelo seu blog, vc escreve mto bem! ja pensou em fazer um livro?
    bjos!

    • Geane Aguiar / abr 25 2011 15:56

      Olá, Carolina!

      Obrigada pelo elogio e pelo incentivo. Penso sim em escrever um livro, já estou trabalhando nele.
      Abraços.

  4. Juliana Machado / abr 25 2011 15:49

    Eu amo esse texto. Simplesmente amo. Apesar de não gostar de lembrar de certos momentos (que eu sempre recordo quando leio este), está tão bem escrito e é possível sentir tão bem o que você sentiu, que nem me importo, acabo gostando. Você é muito talentosa, viu? Continue postando sempre, porque eu amo ler o que você escreve n______n ♥

  5. Dayane Venturini / abr 25 2011 15:59

    Me decepcionei com uma “amiga” recentemente… Ser substituída por alguém que não chega nem aos pés do que a gente é capaz de ser é mt triste. Fiquei mal por um bom tempo mas meu namorado me ajudou a superar e acabei percebendo que ela nunca foi minha amiga de verdade porque não tava nem aí pra como eu me sentia… Penso como a Kamila, melhor que vá logo embora antes que faça um mal maior… Lindo post, Geane!
    Ótima semana pra vc.

  6. Thesi / abr 25 2011 16:02

    É por essas e outras que tenho poucos amigos… Na verdade, nem sei se posso dizer que tenho amigos de verdade, mas enfim…
    Adorei seu texto e boa sorte com seu livro!

  7. Clarisse / abr 25 2011 16:15

    Amizades sinceras andam tão raras… Chega a ser deprimente não existirem mais tantos bons amigos quanto deveriam. O mais complexo é ser a boa pessoa e se relacionar com pessoas assim tão diferentes – às vezes até sem coração, sem escrúpulos. Estimo a sinceridade de suas palavras e desejo que não mais passe por uma experiência assim.
    Abraços!!

  8. Jeh / abr 25 2011 19:36

    Seus posts são tão poéticos! Ainda que falando sobre amizades que não deram certo e pessoas que maltrataram seus sentimentos, o texto é cheio de poesia. Adoro ler o que você escreve. Definitivamente comprarei seu livro… 😀

  9. Jociano M. / abr 25 2011 19:41

    Quem nunca foi substituído? E ainda: quem nunca se arrependeu de algo que fez com um amigo? Este post trará lembranças a todos que o lerem.

    Acredito que eu seja um dos seus leitores que mais está ansioso pelo seu livro. Será uma obra aproximando-se do estilo dos textos que posta aqui no Blog?

    Parabéns pela qualidade da sua página, que acho maravilhosa.

  10. Letícia Pereira / abr 25 2011 22:17

    Guria, tu escreve lindamente. Tenho fé que teus livros farão muito sucesso! 🙂 Teus posts sempre me deixam emocionada porque me trazem memórias. Sou daquelas que nunca teve uma amizade longa que não terminasse em mer**. Bah, te cuida e continua postando! Parabéns pelo blog sagaz!

  11. Brener / abr 25 2011 22:29

    Não canso de admirar seus textos e sua incontrolável lucidez tão bem descrita. Congratulações por mais um texto esplendoroso!

  12. Daniica' / abr 25 2011 22:35

    Caraca que lindooo :OOO Adorei essa frase “Seus olhos estavam doentes pela cegueira criada pela sua própria idealização.”!
    Odeio gente que é manipulável e mais ainda gente sem inteligência… é difícil rsss
    Continue postando *—*

  13. Kalleb / abr 26 2011 00:06

    Venho comentar novamente pra dizer que parece bizarra a forma como você consegue narrar o que acontece na minha vida. Sou fã dos seus textos porque você consegue escrever sobre assuntos cotidianos com um domínio enorme de vocabulário. Parabéns!!

  14. Luana Butura / abr 26 2011 00:10

    Que post triste ;s Mas infelizmente fala de um problema que acontece com todo mundo ;/ É muito ruim a sensação de um amigo te trocar por alguém inferior…Mas vc agiu da forma certa “Mesmo que tenha se arrependido, não há volta.”, eu também pensei assim…Bjos.

  15. Giovanny / abr 26 2011 22:28

    Adorei seu blog.Obrigada pela sua visita.Beijos

  16. Equipe Mikael Moraes / abr 28 2011 00:03

    tinha tempo q eu n passava aqui
    seu blog está mto bom
    cada dia melhor
    parabéns
    vc precisa nos visitar mais
    para a gente lembrar de vir aqui sempre
    mas tá valendo
    parabéns novamente

    visite-nos e comente tmbm
    gostando siga e avise que retribuiremos
    se seguir deixe o aviso no comentário
    deixando o seu link para retribuirmos

    grato

    http://mikaelmoraes.blogspot.com

  17. Nós4 / abr 28 2011 16:11

    Nossa,meninaa.
    Que interessante.

    Parabéns pelo blog,mas principalmente pela escrita.
    Quem nunca foi substituido que atire a primeira pedra

    Aguardo sua visita
    http://www.nos4.wordpress.com
    At lá

  18. Kelly / maio 1 2011 04:02

    Nossa…
    Texto forte.
    Sabe,há uma pessoa que me feriu de forma tão intensa com palavras,que lembrei o quanto há poder nas mesmas.Foi aí que voltei a escrever…
    Voltei porque essa pessoa,que vestia uma máscara de amizade e bondade,me enterrou tão fundo que duvidei até mesmo de que sou capaz.
    Agora escrevo por desabafo,por terapia.Não me sinto,ainda,preparada para voltar a fazer por arte.
    Escrevi isso porque é verdade…um machucado pode sumir,ou deixar uma cicatriz,que pode ser apagada,ou atenuada…mas palavras não podem ser retiradas,elas ficam impregnadas na alma,especialmente quando não há arrependimento.
    Sabe…o perdão é o caminho,mas,se fosse fácil,né?

    Belo texto…belo Blog.Um bom texto é aquele que toca e faz refletir,escrever é dom.Considero seus textos muito bons,não só pela linguagem,pois existem pessoas simples,de escrita ainda mais simples,que tocam o coração.Seus textos são lindos pelo que dizem e por provocarem isso aí que estamos vendo nos comentários:reflexão.

    Continue…sempre.Publique seu livro…fará bem a muita gente!

  19. déa / maio 6 2011 20:12

    Como diria um velho amigo meu: tenso e intenso! Parabens pela forma como escreve.

  20. Khh / maio 9 2011 02:27

    Sempre escrevendo coisas lindas, parabéns pela genialidade, gêmea.

  21. Leandro / jun 3 2011 04:34

    Gostei do texto, mascaras me fazem lembrar o carnaval.

    daí lembro de uma marchinha assim:

    Joguei a minha mascara fora,
    Rasguei aminha fantasia,
    Mandei minha tristeza embora,
    Hoje eu quero a alegria,
    Não devo ter mais iluzão,eu não eu não eu não…

    Eu não quero ser perro,
    Nem tão pouco arlequim,
    Eu só quero ser palhaço,
    Vocês podem rir de mim, ha ha ha ha ha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: